O desafio das mães modernas é o equilíbrio

Compartilhe

A principal ocupação das mulheres há algumas décadas, sobretudo as mães era com os afazeres domésticos – a “missão” delas eram a limpeza do lar, a comida na mesa e o bem-estar dos filhos. Ao longo dos anos, esse papel destinado apenas à figura feminina foi-se desconstruindo. Ocupando cada vez mais espaço na sociedade, elas acumularam diversas funções, sendo verdadeiras multitarefas. Embora seja um grande avanço em relação ao patriarcado, que limita os papéis da mulher na sociedade, as chamadas mães modernas possuem um grande desafio pela frente.

Essas diversas funções que as mães modernas ocupam atualmente fazem parte de conquistas históricas das mulheres. Se antes a figura feminina estava ligada ao cuidado do lar, hoje essa visão se desconstrói conforme as mulheres ocupam a presidência de grandes companhias multinacionais ou exercem poder de influência sobre a sociedade. No entanto, há ainda muito conflito, inclusive entre as mães, sobre exercer o papel de mãe, mulher e profissional, ao mesmo tempo.

Infelizmente, boa parte das mães, ainda sob influências históricas, acreditam que para ser mãe deve largar a profissão ou vice-versa, por crerem que uma função atrapalha a outra. Algumas mães modernas, que já decidiram romper esse paradigma, vivem com o sentimento de culpa. Já outras, se sobrecarregam, dormem pouco e cuidam menos de si para dar conta de tudo. O que, na verdade, esses três grupos de mulheres não percebem é o desafio que toda humanidade tem: a busca por equilíbrio.

Isso quer dizer que é possível ser mãe, mulher e profissional. Mesmo em um século “acelerado”, em que as horas e os dias passam rápidos demais, é possível buscar um equilíbrio para cuidar dos filhos, exercer a função no trabalho e ainda ter tempo para a saúde e beleza. Mas, como qualquer desafio, é preciso paciência e estratégia.

O equilíbrio é um desafio em favor da saúde mental. Não por acaso, os índices de depressão, considerada a doença do século, cresceram significativamente nos últimos anos. A Organização Mundial da Saúde (OMS) revelou que a doença psicológica ocorre duas vezes mais em mulheres do que em homens. Além disso, prevê que a depressão será o principal mal do planeta em 2030.

É motivo de comemoração que as mães começaram a exercer diversas funções na sociedade. Por outro lado, elas caminham para uma trilha perigosa, que leva à pressão social, ao surgimento de doenças físicas por ausência de cuidados e, claro, à depressão. O equilíbrio não é necessário; é obrigatório. Por essa razão, trouxemos algumas dicas de como ter equilíbrio sendo uma mãe moderna.

Não centralize as tarefas

Seja em casa ou no trabalho, o maior erro das mães modernas é centralizar as tarefas, querer fazer tudo. Nesse caso, delegar as tarefas diminui a sobrecarga. Peça a ajuda dos filhos nos afazeres de casa; delegue uma tarefa que não precisa necessariamente de você a um funcionário. Distribuir as atividades traz sensações de equilíbrio e satisfação.

Seja você mesma

O sentimento de culpa atinge muitas mães modernas atualmente. Por visualizarem posts em redes sociais de outras que conseguem preparar cookies e receitas divertidas para os filhos, acreditam que são “as piores mães do mundo” por não fazer o mesmo.

Na verdade, qualidade é melhor que quantidade. Por isso, invista em momentos que realmente são especiais para o seu filho. Talvez, um passeio ao ar livre de 10 minutos valha mais que passar horas em uma atividade que não seja prazerosa.

Administre o tempo

A melhor estratégia para encontrar o equilíbrio é saber administrar o tempo. Na internet, você encontra diversas planilhas e aplicativos que ajudam nessa tarefa. Assim, não ficará perdida sobre o que fazer no dia.

Tenha um tempo para você

Depois de uma semana estressante, não faz mal sair à noite com os amigos para colocar a conversa em dia. Procure reservar horários para você cuidar da beleza, da saúde e, claro, namorar muito. Para isso, peça ajuda às pessoas mais próximas para que fiquem com os pequenos enquanto você se diverte.

Comentários ()